quinta-feira, 5 de abril de 2012

Mas quem afinal foi a Menina de Trança?



Nas mais tradicionais histórias de romance é sempre comum encontrar alguém que amou um outro alguém no passado e que já não está mais presente.
Isso já deve ter acontecido até com você que lê o texto nesse momento.

A Menina de Trança da música existiu.
Na juventude de Toninho quando ele tinha seus dezoito anos mais ou menos, morando e estudando em São Miguel Paulista começava a namorar a jovem Maria Aparecida, mais conhecida como Cidinha a menina de trança.
A moça era linda, cabelos lisos com castanhos relativamente loiros e rosto de boneca, carinhosa e cuidava bem dele.

Toninho depois de um tempo percebeu que estava apaixonado de verdade e o que era fato, estava com um compromisso sério pois foi o que percebeu, tinha uma namorada e andava de mãos dadas com ela, saiam com casais de amigos, posavam para fotos na antiga escola.

Uma parte dessa história foi o próprio Toninho que contou em entrevistas e para amigos.Há controvérsias para o fim do relacionamento que teve uma duração considerável.

Pessoas que conviveram com o casal naquela época dizem que ele começou a se ausentar do namoro e uma das histórias mais contadas seria a de que Toninho que na época participava de calouros em rádios e clubes (inclusive estava perto de conhecer os rapazes que formariam com ele o grupo Os Iguais) já começava a ter a sua turma de conhecidos e eventuais compromissos mesmo ainda não tendo gravado nada e ainda não sendo famoso.


Toninho começou a se atrasar para os encontros que marcava com Cidinha.
Uma vez teria acontecido de eles terem combinado nove horas da noite e ele chegar perto de uma da manhã.
O que se sabe de fato é que depois de Cidinha ter terminado o namoro com ele (que ficou arrasado com a decisão da moça) ela durante o passar dos anos ainda ter continuado apaixonada por ele.O primeiro amor ninguém esquece é ou não é?

O que se tem informação é que a música foi escrita mais ou menos na mesma época e gravada cinco anos depois na RCA Victor quando Toninho se preparava para o seu segundo LP (1970) e já começava a se tornar um cantor conhecido tendo emplacado o LP anterior.

A música fez tanto sucesso que foi gravada em Italiana (ele pouco e quase nada gravou em Italiano, detalhe) posteriormente após constar no LP, foi incluida também no compacto oficial de Amanda um ano depois.Foi incluida também em seus dois últimos discos (1987 e 1988)



Cidinha acabou casando e se tornando professora e Toninho encaminhou sua carreira na mesma época em que lançava a música entre outros sucessos que já havia conquistado.

Em em seus shows até o ano de sua morte sempre incluia esse grande sucesso em seu repertório e sempre dizia "essa música eu fiz em São Miguel quando eu namorava a Cidinha, a minha namorada"
Provavelmente ela mora ainda no bairro onde tudo aconteceu, pois lecionava aulas lá (foi vista pela última vez há mais de cinco anos) e estava bem diferente.

Uma história triste porém bonita que virou poesia nas mãos de Antonio Marcos.

Ouça aqui: http://www.youtube.com/watch?v=-iZbckSQs7E

Fotos de Arquivo Pessoal

10 comentários:

  1. desculpa, mas eu conheço a menina de trança, ela é minha avó e namorou o toninho quando era menor (:

    ResponderExcluir
  2. Opa, que legal, se ela quiser dar uma entrevista para nós basta avisar, teremos o maior prazer em entrevistar, estamos perto de São Miguel, abraços.

    ResponderExcluir
  3. Letra e música de Cláudio Fontana

    ResponderExcluir
  4. eu quando criança morei próximo da casa de antonio marcos,...meu pai tinha amizade com o pai dele...era alfaiate.eles moravam numa travessa da Av Pires do Rio...a casa esta lá do mesmo jeitinho....foi revestida de pedras. Estudei no Carlos Gomes com a irmã dele Acho que..Maria Angela...algo assim...conheci também seu irmão Marco antonio.

    ResponderExcluir
  5. Linda história, e não poderia ser diferente, pena que ele abdicou de um grande e verdadeiro amor pela música. Não quero com isso, dizer que ele não deveria ser cantor, pelo contrário, deverias sim ter "virado" o grande artista que virou, sem contudo abdicar de Cidinha. Qualquer menina no lugar dela, faria a mesma coisa, afinal de contas, ele pisou muito na bola.

    ResponderExcluir
  6. Sobre o texto "Linda história, e não poderia ser diferente, pena..." meu nome é Sílvio França. Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Conheci a Cidinha,filha do "seu" Guilherme,comerciante ,dono de um emporio,localizado quase na curva da Chacara da Tres Meninas.

    ResponderExcluir
  8. Afinal, essa música é mesmo do AM ou do Claúdio Fontana? Nos meus registros, consta o nome do segundo citado ..

    ResponderExcluir